cenografia - "até que a morte nos separe"

A diretriz de projeto do cenário nasce da ideia de mobilidade e improvisação de uso. O cenário pode ser manipulado pelos atores em cena, pode ser montado nos espaços públicos, nas quadras de escola ou nos palcos, um cenário que pode ser usado de maneira imprevisível inclusive aos olhos de quem o projetou.

Com custos reduzidos e uma diretriz de mobilidade, ele se constrói com apenas 7 itens: uma base de linóleo de 7x5 m e seis “caixotes” de compensado e metal  projetados a partir de um módulo base de 0,45x0,45x0,45m. Obedecendo a modulação proposta, as seis peças sugerem manipulação variada: elas giram, oferecem vazios, encaixes e sobreposições.

Em 2012, o projeto foi consagrado pelo IAB/SP com menção honrosa, na categoria design - objeto, pelo trabalho cenográfico criado pelo escritório.

ficha técnica
ano 2011
autoria cristiana pasquini
colaboração jacqueline sana, larissa zogbi
fotografia paulo brazyl, fernando martinês
pranchas vinício borges
cia de teatro mênades e sátiros
peça até que a morte nos separe
texto nelson rodrigues

grupoDEArquitetura

rua prof. hugo mielle, 338 | vila santa helena

19015-640 | presidente prudente, sp

+55 18 3928.1285 | +55 18 98111.0090

©2017